• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Flickr Icon
  • White YouTube Icon

_"Meu Camarote é para todos, porque sou o Rei da Pista."

 

Direção, filmagens e edição: Adriano Choque

 

Audiovisual inspirado na polêmica videoreportagem “Os 10 mandamentos do Rei do camarote” realizado pela Veja São Paulo em novembro de 2013.

O “Rei do camarote“, em busca de se destacar socialmente na noite paulistana, gasta uma fortuna para obter exclusividade e isolamento nos locais que frequenta, glamourizando um tipo de segregação social que se tornou comum em casas noturnas. Paradoxalmente, São Paulo é uma cidade que necessita de mais interação social através de novos espaços públicos para lazer, uma vez que os cidadãos vivem um enclausuramento em suas casas por medo da violência e a má conservação do equipamento urbano. Desde as manifestações em junho de 2013, São Paulo está vivendo um novo momento na forma como os cidadãos se relacionam entre si e com a cidade, quebrando velhos paradigmas. Reocupar as ruas, seja para reinvindicar politicamente ou desfrutar de um momento de lazer, onde não se fazia antes, tem se tornado cada vez mais natural para os paulistanos. As atuais reformas na mobilidade urbana que priorizam o coletivo em detrimento do protagonismo do carro também tem facilitado este processo de reocupação uma vez que facilita o fluxo de pessoas. O audiovisual Meu camarote é para todos, porque sou o Rei da pista, documenta um curto circuito na iluminação do túnel do Anhangabaú, no centro de São Paulo, e o reconstrói de forma que transforma um não-lugar em uma zona temporária de lazer, uma pista de dança, subvertendo a função original do espaço: uma via de alto fluxo. Este audiovisual é uma celebração deste momento que São Paulo está experienciando e um convite para as pessoas reocuparem suas cidades de forma criativa para terem de volta o que é delas por direito.

 

1:23''